O que é LIV?

A sociedade vive em uma constante evolução, os desafios hoje enfrentados já não são os mesmos de tempos atrás. Estar atualizado é essencial, o que é ainda mais necessário quando tratamos da educação dos jovens. Afinal, a escola é uma grande formadora de seres humanos, cidadãos, pessoas, que são muito além do que apenas armazenadores de informações, testados e graduados em determinadas datas do ano. É exatamente nesse ponto que o LIV se faz necessário.

O grande objetivo do LIV, Laboratório Inteligência de Vida, é preparar os alunos para os desafios do século XXI, através de um programa que desenvolve competências socioemocionais. Entender tudo de ciências, matemática e geografia não é mais suficiente nos dias de hoje. O projeto LIV se propõe a investir na relação entre o aluno e  a escola, com tudo que ela engloba: aprendizagem, dificuldades, relações de  companheirismo, relações de hierarquia e, principalmente, interação com pessoas diferentes, com valores e ideias diferentes.

O que são competências socioemocionais?

De acordo com a teoria formulada nos anos 1930 por Gordon Allport, essas habilidades  podem ser agrupadas em cinco grandes blocos: abertura a novas experiências,  consciência, extroversão, cooperatividade e estabilidade emocional.

Inteligência emocional é um conceito em Psicologia que descreve a capacidade de reconhecer e avaliar os seus próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles.

As crianças vivem na escola com a impressão de que inteligência é saber todas as respostas, ou que o aluno mais inteligente é aquele que tira as melhores notas. A inteligência  emocional vem justamente desfazer essa ideia.

O Programa

Do Infantil ao 3° ano

Nos primeiros anos da escola, o objetivo é criar um espaço coletivo no qual as crianças saibam que todos os sentimentos são permitidos. Os alunos são acompanhados por personagens que, ao longo de suas histórias, vivem, sentem e se relacionam como  eles. No decorrer dos  anos, eles entrarão em contato com o  mundo das emoções e dos sentimentos, descobrindo-se em pequenas questões, tais como: O que é raiva? E tristeza? Como o meu corpo e o meu rosto reagem na presença dessas emoções? Autoconhecimento, autocontrole, empatia e relacionamento serão os 4 grandes pilares que sustentarão esse processo.

Do 4° ano ao 9° ano 

Entendemos que um cidadão não se forma apenas com boas notas. Habilidades sociais e emocionais são fundamentais no processo de formação dos jovens. Muitos alunos que alcançam sucesso escolar não conseguem atingir seu auge profissional por algum bloqueio emocional, como timidez, dificuldade de se relacionar em equipe, dentre outros. Pensando nisso nosso material é baseado em 6 habilidades indispensáveis para os desafios da atualidade: colaboração, criatividade, comunicação, proatividade, pensamento crítico e perseverança.

Para facilitar o ensino e a aprendizagem dessas habilidades, utilizamos o conceito de hábito. A ideia é que, dada uma situação, os alunos criem o hábito de agir de determinada forma. Cada uma das habilidades foi associada a três hábitos (totalizando 18 hábitos). Eles serão ensinados ao longo da vida escolar e possuem um nome metafórico, de modo a facilitar o entendimento do aluno. Isso significa que, em todos os anos ele terá contato com todas as habilidades, porém com enfoques diferentes. O objetivo é que, ao final do Ensino Fundamental, o aluno tenha internalizado os 18 hábitos do currículo de LIV.

Ensino Médio

Ao entrar no Ensino Médio, o adolescente é convocado pela sociedade a iniciar o seu processo de escolha profissional, o que gera uma enorme ansiedade, sensação de pressão social e familiar e, para muitos, uma fase de muitas angústias. Estes fatores socioemocionais interferem no dia a dia e no aproveitamento escolar deste jovem. Por isso, o foco do LIV para esta etapa será justamente proporcionar a este segmento um espaço na grade curricular para que os temas relacionados a estas escolhas possam ser desenvolvidos.

No  Ensino  Médio,  além  de  voltarmos a falar em autoconhecimento, auto regulação dos novos impulsos com que o cérebro adolescente tem que aprender a lidar, com  empatia e com novos desafios de relacionamento, passamos também a ter que ajustar certos hábitos e a articulá-los com as áreas profissionais e com as demandas de uma nova etapa de vida.

Para conhecer mais sobre o LIV e todas as novidades do nosso programa, fiquem ligados em nossas redes sociais e site. Assista ao vídeo abaixo e confira depoimentos de educadores, pais e alunos sobre os benefícios da educação emocional na formação dos jovens.

 

 

 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 − 5 =