Desenvolvimento social e emocional na visão de especialistas

Desenvolvimento social e emocional na visão de especialistas

No dia 25 de agosto, o LIV – Laboratório de Inteligência de Vida, irá realizar o Congresso Socioemocional LIV 2018. O objetivo do evento é propor um momento para que gestores e educadores de escolas de todo o país possam conversar sobre o desenvolvimento social e emocional de seus alunos.

Para enriquecer essa conversa, o evento contará com especialistas do Brasil e dos Estados Unidos. Na última semana, você já pode conhecer aqui no Blog do LIV um pouco mais sobre o convidado internacional, o professor da Universidade Harvard, Howard Gardner. No texto de hoje, vamos falar mais sobre três especialistas brasileiros que irão debater a educação e a inteligência socioemocional na mesa-redonda “Diferentes olhares para a educação em nosso século”. São eles: Lourdes Atié, Lino de Macedo e Daniel Becker.

A seguir falaremos sobre cada um desses especialistas e sobre como seu trabalho aborda o desenvolvimento social e emocional de crianças e jovens. Confira a seguir para ter uma pitada do debate que você encontrará no Congresso Socioemocional LIV 2018.

Desenvolvimento Social e Emocional para Daniel Becker

Daniel Becker Desenvolvimento social e emocionalCom mais de 20 anos de experiência, Daniel Becker é especialista em Homeopatia e têm um consultório na cidade Rio de Janeiro. Formado pela UFRJ, ele é Médico do Instituto de Pediatria da mesma universidade e já foi, inclusive, pediatra no programa internacional Médicos sem Fronteiras.

Dentre outras coisas, ele é defensor do tratamento abrangente da criança. Daniel Becker entende que para o bem estar de uma criança – ou de um indivíduo – não se pode apenas tratar e prevenir doenças. Dessa forma, é preciso cuidar de seu aspecto emocional, da boa convivência social e dos quesitos espirituais de cada criança e família.

Em termos de desenvolvimento emocional na infância, Becker defende que os pais precisam parar de colocar as crianças “em um trono”. Para ele, devido a modernidade, avanço da tecnologia e a falta de tempo dos pais para com os filhos, estes tendem a fazer mais birra e desacostumaram a receber um “não” como resposta. Tendem a chorar mais, e não têm limites quanto a suas emoções e sobre sua atuação na sociedade.

Nesse contexto, os pais acabam superprotegendo seus filhos. Impedem que eles tenham suas próprias experiências e “andem com as próprias pernas”. É, o que ele nomeia em entrevista, de “helicopter parent”, ou seja, aqueles pais que não saem de perto e vivem se interpondo entre o mundo e a criança.

Para Becker, é preciso que as crianças tenham limites. Ou seja, que já na sua infância sejam estabelecidos linhas precisas para mostrá-los que além do seu próprio umbigo e da sua própria individualidade, existe um mundo grande. É a partir desse olhar que ele irá fazer sua fala no Congresso Socioemocional LIV 2018.

Desenvolvimento Social e Emocional para Lino de Macedo

Lino de Macedo - Desenvolvimento Social e EmocionalLino de Macedo é graduado em Pedagogia e é mestre e doutor pela Universidade de São Paulo. Além disso, faz parte da Academia Paulista de Psicologia e é docente aposentado do Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo.

Entre outras coisas, Lino de Macedo têm sua linha de pesquisa focada nos valores dos jogos da Psicologia e Educação como fonte de observação do processo de aprendizagem e desenvolvimento social e emocional. Nesse sentido, sua atenção é direcionada para os estágios do crescimento da educação infantil. Em seus estudos, ele também se atenta para a importância do professor conhecer e acompanhar cada fase do crescimento da criança. E é sobre esse olhar que Macedo irá se apresentar no Congresso Socioemocional LIV 2018.

Segundo Macedo, entre os aspectos mais importantes do desenvolvimento da criança estão aqueles de natureza interdisciplinar. Nesse sentido, ele se refere ao processo de desenvolvimento e à função da escola de iniciar as crianças pequenas nas artes e nas ciências. Para ele, esta é uma visão Interdisciplinar e Psicopedagógica.

Lino de Macedo e os jogos no desenvolvimento social e emocional

Para Macedo, os jogos têm fundamental importância nas escolas. Baseado nos estudos de Jean Piaget, ele defende as três estruturas de jogos (de exercício, símbolo e regra) como peças chaves para a construção do ser humano.

Jogos de Exercício: Forma de assimilação repetitiva e funcional. São atividades nas quais as crianças, em seus primeiros anos de vida, formam hábitos de qualidade e sensório motores.

Jogos Simbólicos: É caracterizado por seu valor analógico. É a assimilação enquanto conteúdo do que foi absorvido nos jogos de exercício. Como o próprio autor exemplifica em sua publicação Os jogos e a sua importância na escola, a criança passa a brincar de boneca da mesma forma que sua mãe brincava com a própria.

Jogos de regra: Os jogos de regra herdam as características dos dois anteriores. Como particularidade, ele têm o seu caráter coletivo. Nesse sentido, só se pode jogar em condição da jogada do outro e nesse momento as crianças e jovens passam a exercitar constantemente suas habilidades socioemocionais.

Desenvolvimento Social e Emocional para Lourdes Atié

Lourdes Atié - Desenvolvimento Social e Emocional Professora e socióloga, Lourdes Atié é pós-graduada em Educação na Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (FLACSO), na Argentina. Além de trabalhar com educação e comunicação, Lourdes Atié também produz conteúdos para editoras, faz parte da edição de uma revista e também é consultora da focada em capacitação de professores.

Durante seu discurso em um TEDx em São Paulo, no fim de 2017, Lourdes falou sobre a função do professor. Segundo ela, enquanto alguns profissionais fazem alimentos e outros constroem móveis, a função do professor é “fazer gente”.

Em sua fala, Lourdes defende que o professor precisa parar de automatizar suas ações. Deixar de ser mero aplicador de exames e passar a ter coragem e a iniciativa de entrar em contato, olhar, ouvir e refletir sobre seu ambiente. Apenas dessa maneira, afirma Atié, ele poderá construir suas ações de forma mais estratégica e reflexiva e menos focada apenas no repasse de informações e tentativa de “ranqueamento da escola”.

Sua fala no Congresso Socioemocional LIV 2018 irá falar sobre o papel do professor no desenvolvimento social e emocional de seus alunos.

Leia também: Quem é Howard Gardner e o que é Teoria das Inteligências Múltiplas

A mesa-redonda entre os três especialistas no Congresso Socioemocional LIV 2018 será mediada por Márcia Frederico, consultora pedagógica do LIV. Partindo da pergunta “o que as crianças e os adolescentes precisam para se desenvolver?”, eles tomarão como precursores desse desenvolvimento a família, a escola e a sociedade. Dessa forma, o diálogo levará em consideração o desenvolvimento social e emocional na visão desses especialistas.

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

3 × 4 =