bullying

Bullying nas escolas: o que é, quais são as consequências e como lidar

Bullying é um assunto inevitável nas escolas, seja naquelas que estão sofrendo diretamente com o problema ou seja nas que temem seu aparecimento no relacionamento entre os alunos. Diferentemente de problemas pontuais que envolvem desavenças entre crianças ou adolescentes, o bullying é um problema mais grave, uma forma de violência que precisa ser prevenida e, quando necessário, remediada.

No LIV, constantemente escutamos das escolas parceiras questionamentos sobre esse tema e foi pensando em responder ao menos uma parte dessas perguntas que decidimos fazer um e-book sobre isso. O livro digital pode ser lido direto no celular, tablet ou computador, e pode ajudar educadores e familiares que desejam saber mais sobre esse assunto tão delicado. Você pode fazer o download do livro clicando aqui ou no botão ao final deste post.

O que é bullying?

Atitudes agressivas, sejam verbais ou físicas, intencionais e repetitivas, são definidas como bullying. Essas situações envolvem uma ou mais pessoas e têm a intenção de intimidar, causar dor e angústia em outro indivíduo. Em geral elas se baseiam em relação de poder e divergem daquelas brigas esporádicas ou discussões pontuais. Como o bullying é um assunto cada vez mais falado, não é incomum as pessoas perguntarem sobre sua origem.

Segundo Caio Lo Bianco, gerente-executivo e professor de LIV, esse é um problema que sempre existiu. “Desde que existe escola, desde que existem crianças lidando com crianças, existe bullying”, ele afirma. Para o autor Stan Davis, isso acontece porque “a escola é um lugar que jovens convivem com outras pessoas que eles, ordinariamente, não teriam escolhido passar o tempo juntos”.

Essa informação, apesar de parecer óbvia, nem sempre é levada em conta. Muitas vezes os adultos desejam que as crianças e adolescentes sejam amigos dos colegas de escola, sem considerar que eles não escolheram necessariamente conviver com aquele determinado grupo. Num ambiente assim, as mais diversas relações podem surgir, incluindo a dinâmica do bullying.

Segundo dados do IBGE que analisam o período de 2009 a 2012, a presença de bullying nas escolas aumentou 2% (de 5% para 7%). Para Caio Lo Bianco, isso acontece principalmente porque estamos em uma sociedade cada vez mais individualizada e competitiva que tem pouco estímulo para desenvolver a empatia.

Se você quer continuar lendo sobre o assunto, entender suas consequências e ver caminhos possíveis para lidar com o problema, clique aqui e baixe agora o livro digital do LIV sobre bullying.

Escola LIV

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

18 + quinze =