LIV na prática

LIV na prática: confira o depoimento de uma aluna

Aqui no LIVLaboratório Inteligência de Vida, constantemente questionamos professores e estudantes sobre como o programa está impactando a realidade das escolas e a vida pessoal de cada um. Essas opiniões nos fornecem um rico feedback que podemos utilizar para atualizar nosso material e fazer melhorias necessárias.

Nessa busca por feedback, recentemente coletamos o depoimento de Joana Clark, estudante de 15 anos e aluna da Escola Eleva, no Rio de Janeiro. A Escola Eleva é referência no trabalho com as habilidades socioemocional e trabalha com o LIV como pilar central da formação socioemocional de seus alunos. A seguir, você pode conferir um pouco mais sobre a opinião da jovem a respeito do programa e sobre como ele impacta sua vida dentro e fora da escola:

Que habilidades socioemocionais você percebeu que ainda não tinha desenvolvido antes das aulas de LIV? Como foi esse processo de descoberta?

Uma coisa que eu descobri muito sobre mim mesma durante as aulas de LIV é que eu nunca fui uma pessoa super introvertida. As aulas me ajudaram a me soltar mais e me deram voz, o que eu não sabia que tinha. Agora eu sou aquela garota que sempre vai participar, mesmo se não tiver uma opinião formada. Sinto que a aula de LIV é um lugar de segurança para todo mundo, um lugar bom que a gente pode falar e trocar experiências com outras pessoas.

Como você mais aprendeu sobre si mesma nas aulas de LIV?

Acho que em todas as aulas do LIV me sinto cada vez mais questionada. Sou uma pessoa com opiniões muitos fortes sobre muitas coisas e eu posso falar sobre isso nas aulas. A minha família às vezes não concorda com as minhas opiniões, e ter um espaço onde eu posso falar de tudo é muito bom. Uma atividade onde eu aprendi muito sobre mim mesma foi com o “Círculo da Confiança”. Nessa atividade, eu percebi que as pessoas me ouviam e respeitavam! [No Círculo da Confiança, os alunos fazem uma roda para compartilhar ideias e sentimentos, com o critério de que nada do que for compartilhado ali será alvo de piada ou fofoca].

Percebeu diferenças de comportamento em você e em sua turma depois de passar por essas atividades? Quais?

Sim. Por exemplo, ver um vídeo da Jout Jout sobre preconceito causou uma conscientização em todos. Semanas depois tivemos uma aula de Sociologia e a professora perguntou se a gente tinha feito uma reflexão sobre esse assunto. O LIV causou essa conscientização em todo mundo. Outra atividade que já fizemos foi escrever adjetivos nas costas uns dos outros, sobre o que achamos de cada um. E todo mundo sentiu um grande choque por ver como cada um estava sendo percebido pelos colegas.

—-

Esse é apenas um breve relato de como o LIV impacta a vida dos estudantes e como pode ajudá-los a desenvolver competências como empatia, colaboração, escuta ativa e autorregulação, dentre outras. Se você também trabalha com o LIV na sua escola e quer contar sua experiência com o programa, envie seu depoimento para nossa equipe!

Para isso, basta apenas entrar em contato conosco através dos comentários desse post contando sua história. 

 

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dois + onze =